Esporte

21/10/17 Esporte , Saúde , Treinamentos # , , , , ,

Meditação Mindfulness (atenção plena) e sua utilidade no desempenho esportivo e prática de atividade física.

Meditação Mindfulness (atenção plena) e sua utilidade no desempenho esportivo e prática de atividade física.

A meditação é uma técnica que tem sido utilizada por alguns preparadores físicos na performance atlética. Numa dimensão holística de saúde, como Personal Trainer já adotei com sucesso em grupos de idosos, práticas da meditação de atenção plena, também conhecida como mindfulness, a fim de melhorar o foco no progresso do treinamento, sono, concentração nas atividades laborais,  sempre nos 10 minutos finais das sessões e muitos responderam positivamente ao relatar que sentiram uma melhora no dia ao se sentirem menos estressados e se irritarem com menos facilidade. Também é utilizado para melhora nos estudos em crianças, adolescentes, jovens e adultos. Além disso, estudos recentes tem mostrado redução do estresse em pacientes que sofrem de ansiedade e depressão.

O Dr. Jon Kabat-Zinn, criador do programa de redução do estresse baseado na atenção plena, da sigla em inglês MBSR (Mindfulness Based on stress reduction), mostra em suas obras algumas descobertas clínicas; que são relatadas na literatura científica, a respeito das mudanças positivas que ocorrem no cérebro com a prática da atenção plena; que se mostrou capaz também de ativar as áreas do lado esquerdo do córtex pré-frontal. Isso resulta num maior equilíbrio emocional, uma vez que a ativação do lado direito está relacionado ao processamento de emoções negativas como aversão e medo. A meditação também induz a mudanças positivas sistema imunológico e outros estudos mostram boa ativação de redes corticais; envolvidas na experiência do momento presente, o agora. Pessoas que não praticam atenção plena tem menor ativação das redes desta região do córtex cerebral envolvidas na experiência do momento presente e maior atividade das redes relacionadas na geração de narrativas sobre as experiências passadas. Por isso, estudos feitos com praticantes de atenção plena (meditação) como monges budistas revelam maior capacidade de controle e entendimento sobre as emoções, que são pouco comuns nos que não praticam.

Tem se tornado evidente as mudanças estruturais no cérebro decorrente da prática meditativa como o espessamento de certas regiões, como o hipocampo que esta relacionado a funções importantes como a aprendizagem e a memória, e a redução de outras partes do encéfalo como a amígdala direita, uma região do sistema límbico que regula nossas reações de medo frente a ameaças de qualquer tipo, o que inclui a frustração dos nossos desejos. Sendo assim, é incluído na prática da preparação física como um atleta, seja profissional ou amador, ou alguém que precisa se preparar para o teste de aptidão física num concurso público, pois não é suficiente estar com o condicionamento aeróbico e muscular em dia, a força e a flexibilidade se a mente domina o presente com passado ou futuro. Se a mente não vai bem; toda a performance e qualidade de vida, envolvendo a perda da saúde com o desenvolvimento de doenças está comprometida.

0 likes 2 responses
01/09/13 Eventos # ,

Congresso Científico dos 40 anos do INTO

Congresso Científico dos 40 anos do INTO
No último Sábado, dia 31/08/2013, Pude assistir a uma palestra do Profº Parreira, que foi convidado do Congresso Científico dos 40 anos do Instituo Nacional de Traumatologia e Ortopedia (INTO). O professor falou sobre táticas dentro do futebol desde a preparação até a competição e trouxe a sua experiência no esporte de alto rendimento para formar uma equipe vencedora desenvolvendo o espírito de cooperação mútua.
De fato, sabemos que no treinamento desportivo existe a periodização, e nela consta ciclos de treinamento formado pelos macro, meso e microciclos, que são responsáveis por preparar em determinada temporada o meu atleta ou minha equipe para uma competição alvo. Durante a preparação, temos os períodos pré-preparatório, preparatório, competição e  transição e cada uma delas nos dá a especificidade daquilo que precisamos, ninguém nasce sabendo todas as coisas, por isso, cursamos a pré-escola, ensino fundamental, médio até chegarmos ao superior e até o doutorado. Por isso, é bom procurarmos fazer todas as coisas por etapa e os moldes da preparação física nos dão a dica não apenas para o esporte, mas para qualquer objetivo da vida.
A ex-atleta de voley de praia Adriana Behar, medalista olímpica em 1996 (Atlanta) e 2000 (Sidney) cita duas frases em sua palestra, sendo que a segunda é evolução empírica da outra., onde a primeira frase diz: “Vencer não é tudo, é a única coisa”. 
A segunda frase, provavelmente consequência  da prata Sidney já evolui assim: “Vencer não é tudo, mas dar tudo pela vitória, é a única coisa”. 
Adriana Behar
Que possamos à partir deste momento, no dia do Profissional de Educação Física reescrever nossa história e crer que a vitória depende de tudo que fazemos para alcançá-la sem jamais desanimar com as derrotas e desistir.
0 likes no responses
20/05/11 Esporte #

Curso de Korfebol para Educadores

CURSO DE KORFEBOL FERREIRA VIANA

Eis uma ótima oportunidade para quem quiser enriquecer suas aulas de Educação Física. Seja você atuante na Educação Física Escolar, clubes, hotéis, etc.

0 likes no responses